segunda-feira, 5 de abril de 2010

Inquietude

"Essa angustia que me provoca.
Essa inquietação que não me deixa.
Meus pensamentos assim, jogados no papel, numa tentativa de traduzi-los em palavras e tirá-los de mim.
Meus sentimentos, minhas dores, minhas angústias, meus amores.
Jogados por aí, como trapos, como adornos que enfeitam fatos.
Por que talvez assim eu consiga fugir...
talvez assim eles deixem de me afligir."

Nenhum comentário:

Postar um comentário