domingo, 5 de setembro de 2010

Falsa vida.

"Eu não posso mais. Não posso mais fingir que tá tudo bem. Terá que ser assim para sempre? Terei sempre que fingir ser feliz? Você recebe meu sorriso falso e nem ao menos se importa. Escuta minha eterna mentira "estou bem" mas não se dá ao trabalho de escutar direito quando no fundo eu digo "me ajuda". Tenho tanta dor pra fingir, tanto amor pra guardar, tanta lembrança pra esquecer. Uma vida é pouco, muito pouco se você não me ajudar. Tão pouco que eu desisto sem você... eu desisto."

Nenhum comentário:

Postar um comentário