terça-feira, 3 de abril de 2012

Recomposição?

É tanta coisa pra aprender assim, tão derrepente. Preciso aprender a ser forte, a ficar e me manter sozinha, a fingir que estou bem quando na verdade eu morro um pouquinho a cada dia. Preciso aprender a sorrir normalmente quando na verdade não acho graça em mais nada. Mas e daí, não é? Quem se importa? Quem quer saber das minhas dores, do meu estado interior? As pessoas querem apenas olhar o meu rosto e ver um sorriso qualquer pra que o dia delas continue bom. Eu já cansei de escutar as mesmas frases: "já chega, tú tá fazendo drama" "tú precisa te ajudar" "tá na hora de superar" "as tuas obrigações devem ser colocadas na frente dos teus sentimentos". Ok eu digo, tudo bem.
Então eu percebi que é assim que as pessoas começam a se tornar robôs que fazem parte dessa engrenagem hipócrita. As pessoas me olham hoje e dizem "Há você está muito melhor agora do que na primeira semana!" e eu digo: "Lógico!". Mentira! A dor ainda é a mesma, a ferida ainda está tão aberta quanto na primeira semana. A diferença é que eu vivo trancando o choro, fingindo que apenas não tenho o que dizer quando na verdade eu nem estou ali, fingindo achar graça enquanto forço os cantos da minha boca para que formem um sorriso que eu já nem me importo se é sincero ou não.
Eu vejo tudo isso acontecendo e a única coisa que eu consigo pensar é "Que pena! Eu fui tão bonita um dia."

Nenhum comentário:

Postar um comentário