segunda-feira, 30 de abril de 2012

A primeira vez que você me viu.



Senti a claridade do sol invadir o quarto e despertei. Quando abri os olhos pude te ver pelo espelho; os cabelos lisos caidos no rosto, as mãos esguias e finas se esticavam até a minha pele mantendo cuidado para não me acordar. Passava a mão pelos meus ombros, braços, quadris, pernas e voltava a olhar o meu rosto. Eu continuei te observando com os olhos quase fechados enquanto você repetia aquele movimento porque na verdade era eu quem estava te admirando.
Me movimentei e você se afastou, fingindo que aquele momento não havia acontecido. Talvez pra você realmente nunca tenha existido, mas eu sei o quão real ele foi e ainda é pra mim. Aquela foi a primeira vez que você me olhou totalmente nua, que me conheceu de verdade e o seu semblante deixava claro que estava realmente me vendo. Como eu poderia não te amar a partir daquele momento? Tão poucas pessoas conseguiram me enxergar assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário