quarta-feira, 15 de maio de 2013

I'm free of you.




É algo entre suas provocações e a minha sede por respostas, ou nada disso. Desisti de querer respostas quando o teu silêncio e ausência responderam a mais importante das minhas perguntas. Então de onde vem tudo isso? Por que tentar se mostrar visível pra mim? Saiba que eu sempre soube onde você estava, não era necessário tanto esparro da sua parte. E cá entre nós: não lhe cai bem essa postura, é até meio triste. Seria mais discreto pintar sua linda (ainda?) bunda de vermelho do que gargalhar como uma pomba gira pra tentar chamar a minha atenção ou de quem quer que seja, mas de alguém com certeza é.
Não te desejo nada, nem bem nem mal. Hoje vendo algumas fotografias eu sorri sozinha pensando que uma das maiores novidades desses ultimos tempos foi você sair do meu caminho literalmente. Não ver seu rosto com certeza será um dos melhores presentes desse novo recomeço. Que o teu caminho seja sempre oposto ao meu e que os novos ventos abafem todas as lembranças que eu ainda não esqueci. É tudo que eu desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário