quinta-feira, 19 de março de 2015

I've Always Been Alone, But Now I'm Lonely



Houve um tempo em que eu te quis inteira. Do fio de cabelo fino ao dedão do seu pé meio feio. Eu quis te contar tudo sobre mim, antes que você descobrisse o meu caos sozinha e acabasse se assustando. Eu quis que você fosse o meu amanhã e lutei pra ser o teu também. Um amanhã cheio de coisas leves, de bons cafés e muitas risadas, cheio de todas as sutilezas que nos foram negadas antes.
Mas quando fui te contar sobre mim você não quis escutar, quando tentei te abraçar inteira você fez questão de se esquivar, quando eu fui sincera você mentiu.
Então hoje eu só me quero de volta da forma menos doída possível. Quero voltar a ter esperança de um amanhã melhor, com noites de sono profundo envolvida por um abraço apertado que me impeça de cair no meu próprio abismo. Quero começos e quero finais também, porque o que eu não suporto é esse todo pela metade, é esse teu meio amor, é esse teu silêncio.
Eu sofro todos os dias a dor do adeus que eu nunca consigo pronunciar e rezo todos os dias pra encontrar uma saída sem precisar sair do lugar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário